Esse blog é sobre a história da minha família, o meu objetivo é desvendar as origens dela através de um levantamento sistemático dos meus antepassados, locais onde nasceram e viveram e seus relacionamentos inter-familiares. Até agora sei que pertenço as seguintes famílias (nomes que por vezes são escritos de forma diferente): Ramos, Oliveira, Gordiano, Cedraz, Cunha, Carvalho, Araújo, Nunes, Almeida, Gonçalves, Senna, Sena, Sousa, Pinto, Silva, Carneiro, Ferreira, Santos, Lima, Correia, Mascarenhas, Pereira, Rodrigues, Calixto, Maya, Motta…


Alguns sobrenomes religiosos que foram usados por algumas das mulheres da minha família: Jesus, Espirito-Santo...


Caso alguém tenha alguma informação, fotos, documentos antigos relacionado a família é só entrar em contato comigo.


Além desse blog também montei uma árvore genealógica, mas essa só pode ser vista por pessoas que façam parte dela. Se você faz, e gostaria de ter acesso a ela, entre em contato comigo.

segunda-feira, 14 de julho de 2014

História da Igreja Católica de Valente – BA

 

image

O terreno utilizado para a construção da igreja católica de Valente foi doação do Sr. José Calixto da Cunha, o qual doou esta área de Terra para Jesus, Maria e José, colocando assim, as suas imagens neste espaço. Posteriormente, foi construída uma capelinha, capela esta que caiu. Sendo assim, foi trazido de Santa Luz, cidade vizinha, um pedreiro para construir a igreja. Naquela época, século XIX, todas as pessoas que tinham uma área de terra pagavam uma taxa à igreja em nome de Jesus, Maria e José, o dinheiro arrecadado foi utilizado para a construção e adequação da mesma e perdurou por algum tempo.

Com a construção da igreja, o Sr. Possidônio Ramos, casado com a filha de José Calixto tomava conta de todos os aspectos referentes à administração da igreja.

As primeiras missões realizadas na igreja do distrito, a qual pertencia ao município de Conceição do Coité foi realizada pelo padre Marculino desta mesma cidade, que vinha celebrar a missa utilizando um transporte chamado liteira (Uma liteira é uma cadeira portátil, aberta ou fechada, suportada por duas varas laterais. É transportada por dois liteireiros ou dois animais, um à frente e outro atrás. As liteiras eram muito utilizadas como meio de transporte de personalidades abastadas na Roma Antiga; funcionavam como hoje em dia trabalham os táxis). Tempos depois, ele começou a vir montado a cavalo, e logo depois chegou outro padre, o padre Urbano Galrão.

A festa da igreja era organizada pelo Sr. José João de Oliveira junto com a comunidade, que sempre trazia a Filarmônica Lira Luz da Cidade de Santa Luz para abrilhantar a festa.

Em 07 de janeiro de 1967 foi instituída na igreja A Paróquia Sagrada Família, sendo o padre Ângelo Marmaglio, italiano, o primeiro padre da Paróquia Sagrada Família do município de Valente.

Fonte: Entrevista feita a senhora Joanita Mota Lopes.

Por: Katiane Amaral

Nenhum comentário:

Postar um comentário